odontotop para aprovação
SEMEAR BANNER PRO SITE
BANNER 1 PC
Frame 1
ENTRE EM CONTATO (1)
MOBILE odontotop para aprovação
SEMEAR VERSAO MOBILE
ENTRE EM CONTATO (978 x 1282 px)
BANNER MOBILE 2
SEMEAR BANNER PRO SITE
MARCIO UCKER
cultura
amizade
ibi

NOTÍCIA

Quase 10 mil obras públicas estão paradas no Brasil

Um levantamento recente da Confederação Nacional de Municípios (CNM) revelou um cenário preocupante: existem 9.693 obras públicas paradas no Brasil desde 2007. O estudo aponta que mais de 3 mil municípios possuem pelo menos uma obra paralisada, o que representa mais de 56% dos municípios brasileiros. O valor contratado ou empenhado para essas obras, corrigido pela Taxa Selic, ultrapassa R$ 63,1 bilhões.

Análise dos Especialistas

O especialista em orçamento público, César Lima, destaca que a paralisação de obras públicas é um problema antigo na administração pública brasileira. Segundo ele, a principal motivação para esse fenômeno é a falta de planejamento adequado. “A ausência de um planejamento eficiente e a má gestão dos recursos são fatores determinantes para a interrupção dessas obras, gerando desperdício de dinheiro público e prejuízos para a população”, afirma Lima.

Larissa Vargas, especialista em direito empresarial do escritório Estela Nunes Advocacia, de Brasília, ressalta a importância de se retomar as obras paralisadas para garantir a assistência à população. “A retomada dessas obras é crucial para assegurar que os serviços essenciais sejam disponibilizados à comunidade, especialmente nas áreas de educação, habitação e saúde”, enfatiza Vargas.

Distribuição das Obras Paralisadas

O levantamento da CNM também detalha as áreas mais afetadas pela paralisação das obras públicas no Brasil:

– Educação: 51% das obras paralisadas estão relacionadas a projetos educacionais, como construção e reforma de escolas e creches.
– Habitação: 22% das obras interrompidas são voltadas para a construção de moradias populares.
– Saúde: 20% das obras paralisadas envolvem a construção e ampliação de unidades de saúde, como hospitais e postos de atendimento.

Impacto Regional

A região Nordeste é a mais afetada pela paralisação de obras públicas, com um total de 4.899 obras paradas em 1.480 municípios. Esse cenário agrava ainda mais as dificuldades enfrentadas pela população local, que depende dessas infraestruturas para acesso a serviços básicos.

Necessidade de Ações Imediatas

Diante desse quadro, especialistas e autoridades destacam a necessidade de ações imediatas para retomar as obras paralisadas e evitar novos casos de interrupção. A CNM sugere a implementação de políticas públicas mais eficazes, que incluam um planejamento rigoroso e uma gestão eficiente dos recursos destinados às obras públicas.

A retomada dessas obras não só beneficiaria a população com a entrega de serviços essenciais, mas também poderia impulsionar a economia local, gerando empregos e movimentando o setor da construção civil.

Fonte: Confederação Nacional de Municípios (CNM).

450507482_1106641311009217_6593357681911827397_n
244214142_121223793605666_3201720004208988564_n

MAIS NOTÍCIAS