Segunda-feira

Max. 30 ºC

Min. 10 ºC

Ver Mais

Notícias

Por José Luís De Mello Ortis: Interioro de Selbach é o alvo da bandidagem

12/04/2018

Por José Luís De Mello Ortis: Interioro de Selbach é o alvo da bandidagem
Foto:

SELBACH I – Estava demorando e esta calmaria total já estava com os dias contados em todos os municípios do estado do Rio Grande do Sul. O pouco efetivo na segurança pública tem feito a Brigada Militar se desdobrar para dar segurança à população, o que, convenhamos, se torna impossível, ainda mais com pouca gente para trabalhar.
SELBACH II – Depois dos incêndios que estão acontecendo com certa frequência em alguns presídios, muitas pessoas estão relacionando a liberação dos detentos a esta onda de furtos. Porém, este é um trabalho para os órgãos de segurança apurarem, e ver quem realmente está cometendo os furtos em grande escala no estado.
SELBACH III – O interior tem sido o alvo preferido dos mesmos, pois os moradores residem distantes um dos outros e isto facilita a ação dos larápios que atacam sempre muito bem armados. Além disso, o número de assaltantes é grande, estando sempre entre quatro e cinco elementos que, além de furtarem, ainda causam um terror psicológico em quem passa por estes momentos.
SELBACH IV – Nesta semana, Selbach foi alvo. Primeiramente, um carro foi furtado em Victor Graeff, um Escort, trocado por um Fiesta branco de propriedade do ecônomo do salão do Passo do Padre. Mas, antes, aterrorizaram o ecônomo e ainda levaram cervejas, refrigerantes e trinta reais em dinheiro, além do carro deste, que foi abandonado em Santa Isabel, trocado por outro Fiesta vermelho.
SELBACH V – Mas, antes de levar o Fiesta vermelho, sem antes aterrorizar o proprietário do veículo, levaram o carro e o celular da vítima e fugiram do local. Ainda, deram dois tiros pra cima para amedrontar, mas não houve confronto com os órgãos de segurança do município. Talvez a ação dos assaltantes fosse outra, ou seja, realizar um furto de grande monta, mas sabendo que a Brigada Militar e Policia Civil já estavam em seu encalço, resolveram fugir.
MEDO – Esta é a sensação de todos, de medo, pois a segurança no país está um verdadeiro caos. Há pouco efetivo, embora estes estejam tentando fazer o possível e o impossível para cumprirem seu trabalho, mas cada vez fica mais difícil. Enquanto isso, a população torna-se refém, o que é lamentável.

José Luís De Mello Ortis

Comentários

Mais Notícias

Ver todas