Segunda-feira

Max. 30 ºC

Min. 10 ºC

Ver Mais

Notícias

Tapera promove seminário Trabalhando em Rede para promover a Cidadania

11/08/2017

Tapera promove seminário Trabalhando em Rede para promover a Cidadania
Foto: Prefeitura Municipal de Tapera

O município de Tapera promoveu o seminário Trabalhando em Rede para promover a Cidadania, através da parceria entre Prefeitura Municipal, Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (COMDICA) e Rede de Apoio à Escola (RAE). O evento aconteceu na quarta-feira, 09/08, no Centro de Eventos, e contou com a participação de mais de 150 inscritos.

Durante a rápida solenidade de abertura, a presidente do COMDICA, Nelsi Kaiper, argumentou que é dever de toda sociedade trabalhar para a defesa e proteção das crianças e dos adolescentes. A secretária de Educação, Cultura, Desporto e Lazer, Maria Regina Salvadori, ressaltou a importância das ações realizadas nas escolas: “nós, como educadores, sabemos o quão importante é o nosso trabalho para que o aluno permaneça na escola. Eu vejo a Ficha de Comunicação de Aluno Infrequente (FICAI) como última alternativa”.

Segundo a promotora de justiça, Marisaura Raber Fior, o município de Tapera já teve grandes avanços como resultado da rede de apoio. Para a promotora, é preciso combater todas as formas de violência contra a criança e adolescente, não apenas física, mas também psicológica.

O prefeito Volmar Helmut Kuhn citou algumas das ações que vem sendo promovidas em parceria com o Ministério Público, lembrando da preocupação com o desenvolvimento das crianças e dos jovens.

Ainda fizeram parte da mesa, o vice-prefeito Jorge Luiz de Quadros, a secretária de Assistência Social e Cidadania, Miriam Saggin Visoto, a assistente social Juliane Maldaner representando a Secretaria Municipal de Saúde e a conselheira tutelar Grazieli Sattler.

O promotor de justiça João Paulo Bitencourt Cardozo abordou o tema “FICAI – Compromisso de Todos”. Durante sua explanação, ele falou sobre as alterações na Ficha de Comunicação de Aluno Infrequente e argumentou que infrequência ou evasão escolar é consequência de outro problemas na família: “é como a febre, que não é o problema, mas sinaliza que existe um problema no organismo. Dessa forma, o aluno que está infrequente, está sofrendo por outros motivos, que variam desde um desemprego momentâneo até uma violência dentro do grupo familiar”, explicou.

Na parte da tarde, a doutora em saúde da criança e do adolescente Joelza Mesquita Andrade Pires falou sobre “Crianças e Adolescentes vítimas de violência doméstica”. Durante sua explanação, Joelza ressaltou a importância do investimento em educação, falou sobre a preocupação com o discurso de construção de mais presídios e citou as leis que foram criadas para proteção das crianças e adolescentes. “O trabalho em rede é fundamental para proteção dessas crianças e adolescentes. A violência não é apenas física, mas também psicológica”, argumentou.

Fonte: Prefeitura Municipal de Tapera 

Comentários

Mais Notícias

Ver todas