Segunda-feira

Max. 30 ºC

Min. 10 ºC

Ver Mais

Notícias

MEC pede adiamento no horário de verão por conta do Enem

27/09/2018

MEC pede adiamento no horário de verão por conta do Enem
Foto: Samuel Maciel / CP Memória

O Ministério da Educação (MEC) encaminhou na quarta-feira um pedido à Presidência da República para adiar, novamente, o horário de verão. A assessoria do Ministério informou que a solicitação ocorreu após o governo anunciar a mudança da data para não atrapalhar o processo eleitoral. O início do horário de verão, marcado para o terceiro domingo de outubro, foi transferido para 4/11, um fim de semana após o 2º turno das eleições. Porém, a nova data coincide com o dia da 1ª prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018.

O fato obriga estudantes de dez estados e do Distrito Federal a terem ainda mais atenção, pois precisarão ajustar relógios para uma hora a mais. O horário diferenciado segue até 17/2/2019. E a mudança atinge os estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Paraná, Espírito Santo; e o DF.

Nesta quinta-feira, às 11h, MEC e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) iniciam a expedição das provas do exame para todo o Brasil. A ordem de serviço será assinada pelos ministérios da Educação, da Defesa e da Segurança Pública; e pela presidência do Inep e dos Correios, durante o Encontro Nacional de Alinhamento Operacional do Enem 2018, no batalhão do Exército Brasileiro, onde as provas estão armazenadas em segurança máxima, em Brasília.

Exame Nacional

Nesta edição, as provas serão aplicadas dias 4 e 11 de novembro. O exame deste ano trouxe uma novidade para os estudantes: a aplicação das provas de Ciências da Natureza e Matemática contará com 30 minutos a mais. No primeiro dia do Enem, os alunos farão a prova de Redação; e as de Ciências Humanas e Linguagens, em cinco horas e meia. No segundo dia, serão resolvidas as provas de Ciências da Natureza e Matemática, em cinco horas.

Fonte: Correio do Povo 

Comentários

Mais Notícias

Ver todas